Rocha deixou claro que, por ser tucano, o deputado Luís Gonzaga, é seu candidato a 1º secretário

Figura do proa do MDB avalia que a equipe de transição se preocupou apenas em verificar as condições em que estava recebendo o Estado

Na companhia do Roberto Vaz, e outros colegas, grato!

• Deveria ter se preocupado em como começar a governar a partir de 1º de janeiro.

• É o mesmo que abastecer um avião em pleno voo.

• Não tem como parar para trocar o óleo do motor, é combustível nuclear.

• Segurança, Saúde e Educação, por exemplo, se frear bruscamente, engaveta como carros em uma rodovia.

• Apesar da avaliação crítica, ainda é cedo para afirmar que o governo não deu, não vai dá, nem dará certo.

• Quanto a isso, Jorge Viana tem razão.

• Opinião de um petista linha dura.

• Dirigentes dos partidos que apoiaram o novo governo questionam o tempo todo:

• Porque não efetivar logo as nomeações dos cargos comissionados para evitar todo esse desgaste nas redes sociais?

• Entretanto…

• Um governo não pode pautar suas ações pelo que é dito nas redes sociais, isso está longe de ser democracia, é tolice!

• Porém a questão é quase humanitária porque tem muita gente de bico seco…

• Afinal de contas alguns estão há vinte anos sem saber o que é leite na mamadeira.

• Outros menos, bem menos!

• Interessante é que os mesmos problemas que o presidente Bolsonaro têm no início de governo, Gladson Cameli (na devida proporção) tem no Acre.

• O vice-governador major Rocha (PSDB) disse a coluna que propôs ao governador Gladson Cameli (PP) que os dois não interfiram na eleição da Mesa Diretora da Aleac.

• Rocha deixou claro que, por ser tucano, o deputado Luís Gonzaga, é seu candidato a 1º secretário.

• Porém, garantiu que não conversou nem pediu votos para nenhum deputado da base do governo ao correligionário tucano.

• Gonzaga leva uma grande vantagem sobre o deputado Roberto Duarte (MDB): já tem três mandatos nas costas.

• Mesmo sendo um parlamentar muito qualificado, Duarte não deixa de ser calouro na Assembleia.

• Nunca na história do parlamento um novato ocupou postos importantes na Mesa Diretora da Casa no início de mandato.

• “A eleição na Federação da Industrias não é uma disputa empresarial, mas política”, do empresário Salomão, que concorre com o empresário José Adriano.

• Setores do PT retaliaram o senador Jorge Viana e agora vão precisar dele (sem mandato) para reorganizar o partido.

• Passou a ser o São Jorge.
• Eleitor foi procurar o vereador Manoel Marcos na Câmara Municipal, um funcionário antigo foi logo dizendo:

• “Está em Brasília cuidando da posse e instalações do novo gabinete de deputado federal”.

• E não adianta o eleitor urrar, estrebuchar, berrar ou uivar porque a justiça tem caminhos espinhosos, tortuosos, áridos.

• Mas o povo não compreende!

• O mundo todo contra as sandices do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, apoiando esse maluco.

• É péssimo para a imagem do PT que anda mais suja do que pau de galinheiro.

• Júlio César, o “Roxim”, já faz parte da nova equipe de governo.

• Deu no Diário Oficial.

• Finda a eleição estadual a artilharia pesada é direcionada para prefeitos e vereadores, candidatos à reeleição.

• A briga já começou!

• É o julgamento do povo, vão passar no crivo das urnas novamente!

• Se passar a liberação de armas no Brasil, ex-deputado quer montar uma loja no Ilson Ribeiro, o antigo “Lambe Sal”.

• Fica rico em uma semana!

• Bom dia!